A hora certa para investir em energia solar

A geração de energia solar fotovoltaica cresceu 70% nos últimos dois anos. Isto é reflexo direto do barateamento da tecnologia, associado ao aumento de mais de 50% nas tarifas sobre a energia elétrica da malha nacional.

Em outras palavras, está cada vez mais barato produzir eletricidade a partir de energia solar fotovoltaica e cada vez mais caro pagar pela energia das concessionárias.

Por isso, os especialistas enxergam o setor com otimismo e apontam grandes oportunidades associadas a essa tecnologia. Nesse post, explicaremos algumas delas.

 

Nossa matriz energética precisa ser reforçada

Além dos aumentos das tarifas que experimentamos nos últimos anos, o preço do kWh deve subir num futuro próximo. Levando em conta a superação da crise e uma nova retomada dos investimentos, é natural projetar um aumento de demanda por energia.

No entanto, nossa matriz energética não está preparada para atender a esse aumento sem que haja um reajuste nos preços. Um exemplo disso é o aumento de 11,41% que a energia elétrica de Itaipu sofreu para esse ano.

topico_42535_www-agron-com-br_3802_pouca-chuva-nao-resolve-crise-hidrica-em-sao-paulo

Outro forte indicador foi a crise hídrica no Sudeste em 2015, que comprometeu a geração de energia através das hidrelétricas e foi um dos causadores dos aumentos atuais. O problema levou o governo a pensar em alternativas para diversificar a geração utilizando energia renovável, e a energia solar vem sendo uma das protagonistas nesse esforço.

 

 O Brasil tem condições excelentes para energia solar. Recife é destaque.

O principal fator natural a ser levado em consideração para geração de energia solar fotovoltaica é a incidência solar. Trata-se do índice de energia que o Sol irradia em uma determinada região, devido às questões geográficas. O Brasil é um dos países com maior potencial no mundo para utilização desse recurso.

site_noticias_1909731042
Incidência solar no Brasil

Uma informação interessante vem de um estudo feito pela COMERC Energia. Segundo o estudo, Recife é a 4ª melhor cidade do país para geração de energia solar. Levando em conta as taxas de irradiação, o valor do ICMS municipal e o preço do kWh cobrado pelas concessionárias, a COMERC aponta que Recife possui um payback médio de 5,44 anos para implementação de energia solar, o 4º melhor entre as principais cidades brasileiras.

 

Tendências do exterior devem se tornar comuns no Brasil

Uma das principais tendências para energia solar no exterior é a venda do excedente energético. É possível simplesmente injetar de volta na rede toda a energia produzida a mais do que a consumida. A própria concessionária de energia paga por esse excedente.

No Brasil isso já ocorre no mercado livre de energia, na forma de créditos, mas a tendência é que o modelo adotado em outros países chegue até aqui nos próximos anos. Outra possibilidade muito positiva é a de abatimento nos impostos para quem investir na tecnologia, algo que também é praticado no exterior.

 

É possível prover todo seu consumo com energia solar

Já comentamos sobre o aumento do preço do kWh que deve ocorrer nos próximos anos. Mas imagine o seguinte cenário: você implementa energia solar no seu negócio para suprir 100% da sua demanda por energia. Nesse caso, você deixa de pagar o valor da sua conta de luz para pagar as parcelas do financiamento para instalação do sistema de placas solares.

energia-solar3

Como o financiamento para energia solar possui parcelas decrescentes, além de taxas de juros reduzidas, o retorno financeiro acontece rapidamente. Com o preço do kWh sempre subindo e seu custo para gerar essa energia diminuindo, é possível ter economia real em menos de 2 anos.

Quer saber mais sobre energia solar e eficiência energética? Que tal agendar um diagnóstico gratuito, para tirar suas dúvidas e saber mais sobre oportunidades e soluções em energia para o seu negócio? Entre em contato conosco clicando aqui.

A hora certa para investir em energia solar

4 opiniões sobre “A hora certa para investir em energia solar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *